sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Como ser vegetariano e cursar gastronomia?




Sempre tive vontade de cursar gastronomia, mais ao mesmo tempo sempre tinha a questão dos meus princípios e dos meus conceitos sobre não mexer com a carne. Muitas pessoas me perguntam tudo, sobre mexer com carne, como o professor e os alunos de classe se posicionam com essa postura.


Tudo começou quando eu fui fazer o meu primeiro curso profissionalizante de técnicas gastronômicas, a princípios foi tudo uma maravilha até eu chegar na sala de aula e dizer que eu era vegetariano e que queria me especializar dentro dessa área. A professora fez uma cara, como pensasse assim, nossa o que ele quer aqui? Fiquei muito envergonhado, e mais uma vez ela completa, você sabe que aqui nós vamos mexer com carne não sabe? ai eu fiquei queto e balancei a cabeça negativamente. Por incrível que pareça, fui pesquisar sobre a professora e pra minha surpresa vi um comentário dela no Facebook falando de mim. 

·         (*********)  
·         eh realmente vc nao come nada disso, acredita q agora tenho um aluno vegetariano q nem mexe com carne e minha aula eh 90% carne tadinho falei q comer nao obrigo mas mexer faz parte neh
·         (********)
·         ideologia, ja faz 6 anos


Dias se passaram, e saímos das aulas de teoria e fomos para o laboratório, foi bem simples aulas de cortes, tudo foi tranquilo. Até que um certo dia a professora chegou com uma rã para desossar. Ai foi a gota d'agua, a professora disse que eu teria que mexer pois o curso era de cozinha brasileira, e todos os pratos dela seria carnívoros, e disse que eu precisava entender que vou ter que mexer em qualquer lugar com animais mortos.  Mais não escutei ela e pedi para sair do curso, porque não aguentaria situações parecidas.

Passaram-se anos e nunca conseguia achar cursos superiores voltado para vegetarianismo, e em fim resolvi enfrenta a grande barreira impostas para nós vegetarianos. Fui me escrever no curso superior de gastronomia. O primeiro dia de aula foi meu constrangedor com a posição que o professor tomou, já pensei, lá vem bomba! Mais foi tudo tranquilo, as aulas de habilidades básicas foram praticamente vegetariana só cortes de saladas, verduras e algumas técnicas de celagem de carne etc... E meu professor era um ex-vegetariano segundo ele. 

Esse semestre as coisas já começam a se complicar, tenho cozinha brasileira onde mexo todo dia com carne, mais faço o total esforço para não toca-las uso luvas e tenho nojo de por as mãos e só pego com a colher, ou falo para algum amigo me ajudar e mexer nelas para mim. Muitas vezes não entendendo meu ponto de vista, tanto dos alunos e quanto dos professores com perguntas do tipo; Come só a verdura em volta, só experimenta o caldinho não precisa comer rs.

Hoje meu conceito mudou um pouco, com esse medo que eu tinha da carne, hoje não tenho mais, meu constrangimento é muito alto em relação a isso, mais eu sei que preciso ajudar muitos a não passarem por essa situação, e a luta não para. Até conseguimos que saia cursos, pós graduações voltada ao vegetarianismo. O brasil é um dos países onde se tem mais vegetarianos do mundo e ainda é atrasado nessa questão, o estados unidos já tem uma universidade voltada ao veganismo, isso me deixou super empolgado, sei que no brasil está realidade é rara, mais acredito que possamos mudar algo juntos. 


Para vocês que queiram cursar gastronomia, saibam que terão um longa história rs! para enfrentar. Mais se você ama o que faz, nunca esqueça de quebrar essa barreira, que é o seu limite. 





10 comentários:

  1. olha amigo, só de você "existir" nessas aulas, pode ter certeza que deve ter passado alguma mensagem pra muita gente refletir sobre "comer carne". Eu talvez iria na diretoria (antes), explicaria que nao como carne a xx anos e perguntaria como a "escola poderia me ajudar...
    porque quando vc diz que nao come carne, geralmente quem come se "sente mal" e fica tentando se defender...
    Mas achei super legal sua força de vontade... vc fez um esforço pessoal, mesmo contra sua vontade e ética, mas sei que colocou pessoas pra refletir...sucesso pra vc!

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Rafa, é verdade é muito complicado, mais é o que eu reflito também, as pessoas quando ver idéias diferentes, já começam a pesquisar e querer saber mais sobre o assunto. Meu objetivo é estar entre esses professores e incentivar o vegetarianismo. Gratidão por tudo amigo. Bom dia!

    ResponderExcluir
  3. Interessante seu relato sobre o curso de gastronomia. Também sou bacharel em Biblioteconomia e desde que me tornei vegetariana tenho vontade de fazer o curso de gastronomia do IFSC. Mas não sei se vou conseguir aguentar manusear os animais mortos. Mas parabéns! Adorei seu blog!

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado Ana, Fico feliz em saber que tenho uma amiga de curso rsrsrs! É difícil mesmo, e você aprende ainda, que precisa ter um estomago duro, e até mesmo resistir a tentação caso houver. Eu sempre quis fazer gastronomia mais tinha esse pé atrás. Hoje com a mente um pouco mais centrada resolvi ajudar a quebrar essa barreira que vegetariano se baseia só em alface e buscar uma ideia mais voltada ao assunto. Como existe cozinha internacional, brasileira etc. Temos que ter nosso espaço em cozinha vegetariana.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela iniciativa amigo! Já pensei também nesse dilema, realmente é necessária uma orientação vegetariana nas faculdades de gastronomia. Entendo perfeitamente o que vc sente ao falar pra alguns carnívoros de carteirinha que é vegetariano, não raramente encontramos olhares de soberba, de reprovação, mas isso não importa não é mesmo? o lance é se sentir bem com as escolhas que fazemos e o resto que se exploda! ninguém tem que te obrigar a comer porcaria nenhuma, a vida vegetariana traz benefícios não só pra nossa saúde, ou pra saúde dos animais, mas também nos leva a uma defesa de opinião que só pode ser mantida com confiança no que se escolheu e com a vontade de mudar as lógicas impostas! tudo de bom, e um grande salve daqui do Paraná pra ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reinaldo, muito obrigado pela força, é muito difícil você ver os animais na panela, é dolorido ver e não poder fazer nada, e todos cegos se deliciando com o sangue, dor e sofrimento e não perceberem apenas falam que estão desfrutando um dos melhores prazer da vida que é comer mesmo que pra isso uns tenham que sofrer!

      Excluir
  6. Olá irmão!
    Entendo exatamente o que vc tem passado. Estou no último semestre de Gastro, e agora que toda a loucura passou e só tenho o TCC para entregar, olho pra trás e vejo todas as dificuldades e preconceitos que sofri, sendo o único vegetariano da sala (provavelmente como aconteceu com vc).
    Até hj mexo com carne quando necessário, sempre com respeito e até mesmo orações, peço licença para manipular a carne de algum irmão menor e tento fazer com que aquela morte não tenha sido em vão, se transformando em um alimento para alguém que ainda necessite dele.
    Mas sei que mesmo sem intenção (pois nunca preguei o vegetarianismo) passei minha mensagem, e de alguma forma a semente foi plantada em todos da minha sala, inclusive nos professores, de que NÃO precisamos disso pra viver, e que se nos consideramos evoluídos em tantos aspectos, por que somos acomodados justamente nesse, que causa tanto sofrimento a criaturas tão puras como os animais?
    Desejo muito sucesso a você, não se preocupe pois todas as portas vão se abrir e vc vai conseguir exercer essa profissão tão bela de uma forma menos carnal, trazendo saúde e uma vida muito mais pacífica a todos!
    Um abraço!

    Lèo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Léo fico feliz em ouvir esse depoimento também, o que você disse é verdade, não podemos ficar ai pregando o vegetarianismo, apenas pregar o amor e a verdade, eu fico queto e reflito nos comentários das pessoas, pois é desse ponto que eu aprendo a evoluir. Os professores hoje já tem a cabeça um pouco mais aberta, mas o comodismo ainda toma conta de nossa sociedade. E hoje vamos lutando para que isso mude de alguma forma. Bom dia!

      Excluir
  7. Estou na dúvida de fazer o curso e tenho muito preconceito e nojo tanto de tocar como do cheiro, acredito que é muito difícil, mas foi bastante esclarecedor. Agradecida :)

    ResponderExcluir
  8. Estou na dúvida de fazer o curso e tenho muito preconceito e nojo tanto de tocar como do cheiro, acredito que é muito difícil, mas foi bastante esclarecedor. Agradecida :)

    ResponderExcluir

O que você achou do post?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...